Quanto custa Medicina em faculdades particulares?

5 de agosto de 2019

A época do vestibular pode ser um período de grandes dúvidas para os estudantes. Como decidir qual carreira seguir? E, após decidir, o que é preciso fazer?

Essa situação pode ser ainda mais complicada para aqueles que decidiram dedicar as suas vidas ao sonho da Medicina. Afinal, além dos processos seletivos serem bem difíceis, ainda há a questão da concorrência.

Médico escrevendo na prancheta para ilustrar o artigo sobre quanto custa estudar Medicina

 

Em 2018, por exemplo, no curso de Medicina da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) a relação candidato/vaga foi de 77 candidatos, já na Universidade de São Paulo (USP) esse valor aumenta para 135,74.

Fora isso, ambos os cursos estão localizados nas duas maiores capitais brasileiras, fazendo com que, além da concorrência, o custo de vida nesses locais seja alto.

E as faculdades privadas? Algumas não devem nada na questão da qualidade de ensino em comparação com as públicas. Porém, para tomar essa decisão, você talvez queira saber quanto custa estudar Medicina! Continue lendo para saber mais.

 

Quanto custa Medicina em uma faculdade particular?

 

Antes de se preocupar com o valor das mensalidades, é importante lembrar que há diversos fatores que podem influenciar no custo final desse curso. Afinal, fatores geográficos e socioeconômicos podem interferir na conta.

 

Qual é a região e a cidade escolhida?

É importante lembrar que a região escolhida também pode influenciar muito no valor final do curso. Afinal, capitais tendem a ter um custo de vida muito mais caro do que cidades do interior e o seu gasto como um todo irá aumentar.

Por exemplo, de acordo com o site Custo de Vida, morar em Petrópolis (RJ) é 12,8% mais barato do que em São Paulo (SP).

 

 

Por isso, leve em conta os gastos com alimentação, transporte, entretenimento e moradia para fazer a soma final dos gastos.

 

Com quem você vai morar?

Para ingressar na faculdade escolhida você vai morar sozinho ou com mais alguém? Caso você tenha que mudar de cidade, lembre-se de incluir os gastos de habitação nos valores mensais.

É sempre bom pesquisar os aluguéis da região, seja em um apartamento individual, dividido ou até mesmo em república. Assim, você pode mensurar os gastos de forma mais realista.

 

Quais são os materiais exigidos naquele período?

Além do valor da mensalidade e do custo de vida, vale considerar os gastos com material de estudo. Então é conveniente saber se a faculdade dispõe de uma biblioteca bem equipada e material para leitura online. Isso pode baixar muito os seus gastos mensais enquanto estuda Medicina!

 

Quanto tempo dura o gasto com um curso de Medicina?

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o curso de Medicina deve ter, no minimo, 7.200 horas de duração, ou seja, são, no mínimo, seis anos de estudo (ou 12 períodos) até a formatura para se tornar um Clínico Geral.

E, em cada um dos períodos, o valor da mensalidade pode ser reajustado, assim como o gasto com materiais de estudo pode aumentar drasticamente. Afinal, quanto mais avançada fica a graduação, maior é a carga de estudo e de investimento na formação.

 

 

Em 2016, Maria Carolina B. Lowen, que era estudante do sexto ano de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), colocou na ponta do lápis alguns dos seus gastos com materiais desde o primeiro ano de graduação. Veja alguns dos valores*:

 

  • Estetoscópio: 678,36 reais
  • Esfigmomanômetro: 44,91 reais
  • Caixa de Luvas: 18,91 reais
  • Jaleco: 75 a 110 reais
  • Oxímetro: 329 reais
  • Livro sobre Medicina Interna: 311 reais
  • Livro sobre Semiologia: 410 reais
  • Atlas de Anatomia: 546 reais

 

*Lembrando que esses valores foram pesquisados em 2016, por isso, é possível que os preços tenham sofrido reajustes.

Por isso, uma alternativa para fugir desses gastos extras é buscar uma faculdade que possua infraestrutura para oferecer aos alunos os melhores equipamentos possíveis. E que tenha uma biblioteca completa, assim, evitando os gastos com livros.

A Faculdade de Medicina de Petrópolis, por exemplo, possui um acervo superior a 27 mil exemplares de livros, revistas e periódicos impressos e digitais. Ela também possui uma ferramenta de busca de evidências científicas de todas as especialidades médicas.

Além disso, a FMP/Fase possui laboratórios de simulação com equipamentos de última geração oferecendo, assim, a melhor experiência para o estudante.

 

 

Vale a pena estudar Medicina mesmo com o alto custo?

 

A resposta para essa pergunta vem acompanhada de outra pergunta: quão importante é Medicina para você? Isso é o que delineará o quanto você investirá na sua formação.

Uma informação que pode ajudar na sua decisão é que, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a Medicina é uma das carreiras mais bem remuneradas do País.

Por isso, apesar do alto investimento, você pode ter o retorno do valor gasto em pouco tempo, diferentemente de outras profissões que, apesar de terem um custo menor, não possuem o mesmo prestígio no mercado de trabalho.

Ainda está na dúvida? Nossa dica é colocar tudo no papel e discutir com pessoas confiáveis quais são as melhores possibilidades dentro da sua realidade. Assim, você descobrirá o que mais pode pesar no custo final e tentar buscar alternativas.

 

 

A mensalidade é muito cara? Busque por programas do governo como FIES e ProUni ou universidades com valores mais acessíveis. O problema é moradia? Busque grupos de alunos da faculdade escolhida nas redes sociais e investigue as melhores opções naquela cidade.

Afinal, a chave para conseguir realizar o sonho da Medicina é ter foco e driblar os obstáculos que possam surgir no caminho. Dentre eles, o custo do curso.

Quer saber mais sobre como é estudar Medicina? Acesse o site da FMP/Fase e saiba tudo sobre uma das profissões mais desejadas no Brasil em uma das universidades de melhor custo-benefício do País.

 

Receba notícias & boletins do blog FMPFASE